BIOGRAFIA

No dia 6 de agosto de 1936, na Aldeia Guarda, no povoado de Cimbres, em Pesqueira, Agreste de Pernambuco, Maria da Luz Teixeira de Carvalho, conhecida como Irmã Adélia, e a amiga Maria da Conceição receberam pela primeira vez a visita de Nossa Senhora. Adolescentes na época, as duas catavam sementes de mamona quando foram tomadas pelo medo de serem atacadas pelo cangaceiro Lampião e o bando dele, que agiam na região com roubos e assassinatos.

“O que você faria se agora mesmo chegasse aqui Lampião?”, questionou Maria da Luz. De pronto, Maria da Conceição respondeu: “Nossa Senhora haveria de dar um jeito de nos proteger”. Para a surpresa delas, viram no alto da serra a imagem de uma mulher muito bonita com uma criança nos braços. Com a mão desocupada, a moça chamou as meninas para se aproximarem. Elas subiram correndo e permaneceram com Ela por um tempo até voltarem para casa impressionadas.

Quando chegaram à residência, contaram a história para os pais de Maria da Luz, Arthur Teixeira de Carvalho e Auta Monteiro de Carvalho. Inicialmente, os dois não acreditaram e Arthur foi com as meninas até o local da aparição, que era de difícil acesso. Chegando lá, as duas viram novamente a mulher. Sem conseguir enxergar e achando que era alucinação das garotas, o pai de Maria da Luz pediu que ela perguntasse para a moça quem era Ela e o que queria. “Eu sou a Graça”, respondeu. “Vim para avisar que hão de vir 3 castigos mandados por Deus. Diga ao povo que reze e faça penitência”, completou. Desde então, as duas não pararam de ver a imagem.

Não demorou muito para a história se espalhar e o local virar lugar de peregrinação e oração, o que ocorre até os dias atuais. Muitos foram os sinais da presença de Nossa Senhora e relatos de milagres.

Maria da Luz nasceu no dia 16 de dezembro de 1922, em Pesqueira, e recebeu o nome de Irmã Adélia ao entrar para o Instituto das Religiosas da Instrução Cristã. Os votos perpétuos foram professados em 1946. Ir. Adélia optou pelo silêncio em relação às aparições até 1985, quando resolveu reunir as religiosas da congregação para partilhar a experiência que teve com Nossa Senhora. Ela resolveu dar o testemunho porque estava com câncer, com metástase no fígado, e achava que tinha pouco tempo de vida.

Nessa época, a vida dela passou a ser na enfermaria da comunidade, de onde continuou o sacrifício na oração e no silêncio, no despojamento e na oferta de sua vida.

Passadas algumas semanas da revelação, Ir. Adélia foi com um grupo de irmãs para o local das aparições. Durante as orações, pediu que se fosse da vontade da Mãe do Céu que aquelas aparições fossem divulgadas, que Ela lhe desse, então, a cura. Foi o que ocorreu. Os novos exames realizados mostraram que não tinha mais câncer. Incansável em sua humildade e simplicidade, Ir. Adélia dedicou sua vida a transmitir o Evangelho, ajudar os pobres e rezar pelos sacerdotes. Servir os empobrecidos foi a sua grande missão, deixando um belo legado na favela de Santa Luzia, no bairro da Torre, no Recife.

Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo foi o caminho trilhado por Ir. Adélia até o fim. Viveu intensamente as virtudes cristãs, sempre caridosa, obediente e em oração. Não media esforços para interceder por quem a procurasse.

Em um dos últimos depoimentos, Ir. Adélia deixou uma mensagem: “Nossa Senhora quer que os jovens sejam corajosos para vencer. Amar o próximo como a si mesmo. Diversas vezes, Ela me arrancou das mãos dos inimigos. Estou esperando a vez que Ela me leve para o céu. Estou esperando esse momento para que eu veja o céu aberto”. Esse dia chegou em 13 de outubro de 2013, no Recife, quando Ir. Adélia, aos 90 anos, foi acolhida por Deus para celebrar a sua Páscoa definitiva.

ORAÇÃO PELA CAUSA DE BEATIFICAÇÃO E PEDIDO DE GRAÇAS PARA
IR. ADÉLIA MEDIANTE SUA INTERCESSÃO

Pai de amor e de bondade, quisestes que vossa filha Ir. Adélia respondesse com generosidade ao Vosso chamado, como seguidora do Vosso Filho, por meio de uma vida orante, humilde, obediente e doada à causa dos preferidos do Reino. Inspirada em Maria, Mãe da Divina Graça, anunciou a Boa Notícia de Jesus para a conversão dos pecadores. Suplicamo-vos, que se for da Vossa vontade e para o nosso bem, dignai-vos glorificá-la, diante da Igreja, concedendo-lhe a glória dos altares. E por sua intercessão nos obtenha a graça que confiantes vos pedimos (pede-se a graça). Por Cristo Nosso Senhor na unidade do Espírito Santo. Amém!

Oração com a aprovação eclesiástica do Bispo da Diocese de Pesqueira, Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR

Graças alcançadas sejam comunicadas à:
Postulação da Causa de Ir Adélia
Av. Rui Barbosa, 1426 – Graças
52.050-000 – Recife – PE
E-mail: causairadelia@institutoric.org

Colabore com a Causa de Ir Adélia depositando qualquer quantia. O valor será exclusivamente para o custeio da Causa:

Chave PIX: 01061403000103 | CNPJ | Caixa Econômica Federal

Caixa Econômica Federal
Nome fantasia: Causa de Ir. Adélia
Agência: 3484
Tipo: Conta Corrente PJ: 003
Número: C/C 1819-3